as

 

 

Welcome to Present Tense | profile | hi5 profile | msn address | e-mail

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sexta-feira, novembro 30, 2007

maaaaaaaaais maaaaaaaaais

Pior do que um centro comercial cheio de gente, que nos arrasta com toneladas de sacos, é entrar na Fnac e ouvir os gritos do Pedro Khima. Fugi!

quarta-feira, novembro 28, 2007

love card



Em vez dos habituais "temos de falar" ou " preciso de um tempo", eis uma boa sugestão para terminar uma relação.

segunda-feira, novembro 26, 2007

fim-de-semana. ai!

Em poucas (espero) palavras, o relato de um fim-de-semana agitado.

Sexta-feira saí do trabalho às 18h, fui para casa, tomei banho em versão rápida, roupa no corpo (muita!) e segui para Almada. Peguei num amigo e fomos para o Pinhal Novo (que afinal é mais perto do que julgava). Jantar seguido de espectáculo no auditório lá do sítio. Saímos às 23.30h e a pergunta: onde vamos agora? Depois de muitas voltas à procura da auto-estrada, Setúbal foi o destino escolhido. Chegámos por volta da meia-noite e depois de mais umas voltinhas, eis o lugar para estacionar. Faltava encontrar o bar. A coisa ainda demorou, mas lá demos com o sítio. Acerca deste tenho apenas um comentário: o lugar mais estranho e por isso hilariante em que alguma vez entrei. Saímos de lá às 2.30h (imenso frio na rua) e regressámos a Almada. Cheguei a casa por volta das 3h. Toca o telemóvel, atendi e do lado de lá a notícia do estranho desaparecimento de um amigo. Liguei para os hospitais e lá o descobri no S. Francisco Xavier. Tinha sido assaltado e agredido numa história arrepiante que nem quero descrever. Acabei por não ir a Lisboa a essa hora. Não estava em condições de conduzir e o moço já estava devidamente acompanhado.

Sábado. Acordei de manhã com uma dor de cabeça demoníaca. Desisti da ida à piscina e dediquei-me à tese e ao projecto. Almocei e segui para o hospital onde fiquei até às 18.30h. Dali fui para um jantar com amigos num chinês com uma cozinheira que gritava (em chinês) que nem uma desalmada. Lindo! Seguimos para o Chiado. Estacionámos perto do Ibis e fomos a pé, recebendo pelo caminho um cartão do indiano na Av. da Liberdade. Chegámos ao São Luiz Café (linda a empregada que lá nos serviu). Entretanto chegou mais pessoal e por volta da meia-noite seguimos para o Bairro. Chegámos e o frio instala-se! Caipirinha para aquecer (ou não), alguns passeios nas ruas e muita conversa enquanto esperávamos por mais pessoal. Eis que chegam. Às 2.30h da manhã, com o corpo já quente e tonto, seguimos para o próximo destino onde fiquei até às 5.30h. A noite valeu pelo grupo que, de repente, se juntou (as pessoas não se conheciam muito bem, mas a coisa resultou) e menos pelo sítio e por quem estava à volta. Dois encontros virtuais tornaram-se reais (as minhas fotos são mais reveladoras do que pensava). Cheguei a casa às 6.00h. Comi e adormeci.

Domingo. Acordei bem, mas com sono. Almoço mais calmo em família, com mãe, irmã e cunhado. Segui depois para Lisboa. CCB foi o destino para um café com uma amiga de longa data. Chá e Pastéis de Belém (nham!) até às 17.30h. Voltámos para o CCB onde comprei postais de Natal para enviar a algumas pessoas. Às 18.15h estava já em Benfica para o segundo café da tarde, desta vez em Telheiras (ou Lumiar, sei lá) com outro amigo que já não via há algum tempo. Fiquei até às 20h e segui para o terceiro café, desta vez no Chiado. Demorei algum tempo a estacionar, mas lá consegui lugar perto do S. Jorge. Desci a avenida em passo de corrida, recebi mais um cartão do restaurante indiano (já tenho um monte em casa; qualquer dia começo a ir para lá distribuir). Cheguei ao local marcado e lá encontrei dois amigos que também tinham estado comigo na noite anterior. Acabámos por passear um pouco e ficar na conversa até perto das 22h no Largo de Camões. Arrancámos, caminhada até ao carro e segui para casa. Cheguei às 22.30h e finalmente descansei. Soube bem vestir algo confortável e ficar agarrado ao aquecedor.
Apesar da agitação e das (boas) pessoas que ainda fazem parte da minha vida e que ajudam imenso, nem tudo é como queremos. Domingo à noite, depois de chegar a casa, bateu a tristeza. Ter tanto e não poder partilhar… Já passou. Passa sempre. Tem de passar.

PS: Post inspirado/imitado nos relatos de fim-de-semana de um blog amigo. Vejam os “originais” no junta-te ao clube.

imagens


Chiado, Rua Garrett, Sábado, 22.51h

Sim, é fita isoladora à volta de um buraco. E ainda lá estava hoje de tarde...

sexta-feira, novembro 23, 2007

aulinhas de português, não?

Quer-me parecer que o sapo anda a passar demasiado tempo na internet, ou atrás das gajas, e menos nas aulas de português... Ora experimentem lá fazer uma pesquisa (no sapo) por "feira internacional de lisboa", aquele local onde se «organisam» umas coisinhas...

quinta-feira, novembro 22, 2007

beautiful (sun)glasses

Sei que o cinema é escuro e ninguém nos vê. Sei que, como nós, há mais algumas (muitas) pessoas a fazer a mesma figura, mas... onde raio estava a cabeça do criador destes óculos quando optou por não usar lentes anti-reflexo? :p



E assim se arruma de vez com a reputação de uma pessoa... lol

quarta-feira, novembro 21, 2007

poste animado

Hoje, ao telefone, pediram-me que aqui colocasse um poste (e não post, porque estamos em Portugal!) animado, para contrariar a depressão contida no poste (volta-se a insistir no aportuguesamento) anterior. Não sei se o poste da foto é ou não animado, mas quer-me parecer que sim. Basta estar próximo de mim, por iluminar a rua atrás de minha casa, facto que, além de ser uma honra, é razão para deixar qualquer um alegre.



E de repente apeteceu-me cantar. Come on baby, light my fire!

segunda-feira, novembro 19, 2007

intervalo

I go through all this,
Before you wake up.
So I can feel happier,
To be safe up here with you.
Bjork - Hyperballad

Porque às vezes penso se tudo não será apenas e só um grande e necessário intervalo, para que um dia me possa sentir de novo seguro. Vou dormir. Não quero pensar mais.

domingo, novembro 18, 2007

post com demasiada pontuação #1

Chegou o frio. De manhã usei calções. De tarde embrulho-me em roupa. Tenho de fazer a barba de uma semana. Não me apetece. Vou. Não vou. Fico. Vou. É melhor fazer. Não quero sair logo com isto na cara. Ouço Patrick Cleandenim. Viciante, o Days Without Rain. Épico, quase. Logo à noite vou sair. Encontros ou não. Não sei. Não quero saber. Antes, passagem por casa de um amigo. Abraço de conforto. Mais uma situação que ali acabou. Dois não. Cinco dedos de conversa. Jantar talvez. Apetece-me McDonald's. Apetece-me chá. E torradas. Às quatro da manhã. Ou mais tarde. Ou mais cedo. Este é o post 431. Falta pouco para os 500. Estou bem. Há muito que não me sentia tão bem. Doi-me a barriga. Abdominais dentro de água matam. Barba. Já me esquecia. Vai doer. Vou-me. Carrego de novo no play. Before our love begins to dry again.

quinta-feira, novembro 15, 2007

petição


Sigur Ros - Heima Trailer

A pergunta é: onde se assina a petição que leve alguém a ter o acto inteligente de colocar este filme nos cinemas, para que o possamos ver na dimensão directamente proporcional à qualidade das imagens e da música destes senhores?

quarta-feira, novembro 14, 2007

msn

Fazendo juz ao post anterior - e não por dá cá aquela palha, porque tudo o que faço é ponderado (às vezes até demais) -, nada como uma lufada de ar fresco no messenger. Criar um novo endereço e colocar apenas quem fez (e faz) por merecer (como já li algures). E quero lá saber que isto pareca antipático, depressivo, presunçoso, vingativo, reprovável ou whatever. Welcome a todos os que receberam o convite!

terça-feira, novembro 13, 2007

assustadora...

... é a facilidade com que as pessoas se desprendem umas das outras por dá cá aquela palha.

sexta-feira, novembro 09, 2007

música para viciar #10

Never seen your face but I think that I'm in loooooooooooooooooove!

E pronto, quando eu estava em fase Patrick Watson, eis que me pegam outro vício. Da cabeça não me sai o refrão orelhudo e altamente viciante (não será a música toda o refrão?) da Bishi.
Para conferir aqui (a música arranca logo).

quinta-feira, novembro 08, 2007

música para viciar #9


Pale 3 feat. Skin - You Can't Find Peace
(The Princess and the Warrior OST)

Esta música já tem alguns aninhos, mas ainda hoje me faz questionar a razão pela qual passou ao lado de tanta gente... Não só esta, mas toda a banda sonora do filme.

sei lá

Estar de férias a meio do ano de trabalho tem coisas fantásticas. Uma delas é poder ver José Castelo-Branco, de novo na televisão, melhor do que nunca. Não me lembro de metade das coisas que ele/ela/sei lá o que é disse. Lembro-me de, por momentos, largos momentos talvez, ter ficado hipnotizado. A coisa é tão surreal que chega a ser viciante. Apetece ver mais e mais para ver até onde chega, sei lá!

terça-feira, novembro 06, 2007

balanço

Em vez de esperar pelo fim do ano, faço já um balanço prévio da minha vida por estes tempos. Porque me apetece!

- Carro: em apenas um mês consegui não acumular lixo lá dentro (o que é uma proeza);
- Curso: o trabalho final está a correr bem e quase concluído;
- Trabalho: apesar das alterações está tudo normal;
- Forma física: passado um mês de piscina já noto (e não apenas eu!) resultados que me deixam muuuuuuito contente;
- Noite: as saídas têm sido frequentes, apesar dos maus encontros pelo meio (já morrias, não?);
- Amigos: cada vez menos, mas cada vez "mais";
- Vida sentimental: o desastre completo (há desertos menos áridos);
- Aventuras: descobrir coisas novas é bom e eu gosto;
- Outros: tenho um brinquedo novo (a revelar nos próximos dias).