as

 

 

Welcome to Present Tense | profile | hi5 profile | msn address | e-mail

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sexta-feira, setembro 29, 2006

eu desculpo

Um terço dos portugueses (cerca de 3 milhões) acreditam que a Sida se transmite através do beijo ou numa casa de banho. E eu acho que tal falta de conhecimento é desculpável. Afinal, muito provavelmente, estas são as mesmas pessoas que sabem os nomes de todas as personagens, enredos e afins das 300 novelas que a TVI transmite todas as noites...

quarta-feira, setembro 27, 2006

se...



E a meio de uma tarde de trabalho o outlook presenteou-me com um mail que tinha esta imagem. Apesar de raramente me arrepender do que faço, foi inevitável pensar em frases e situações começadas por: "Se eu não...".

segunda-feira, setembro 25, 2006

lição de hoje: como não ser visto

E agora uma pequena aula pela mão dos Monty Python. O tema de hoje é: "Como não ser visto".



PS: Retirado de "And Now Something Diferent", dos Monty Python, um dos filmes que vi durante o fim-de-semana.

sábado, setembro 23, 2006

luzboa



E é por aqui que vou andar nos próximos dias. A máquina e o tripé estão prontos. Se não me assaltarem numa das ruas de Lisboa, colocarei algumas imagens aqui no blog e no olhares.

quinta-feira, setembro 21, 2006

para ver... #2

Este é daqueles filmes que deveria ganhar o mesmo estatuto que plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho tem para fazer do homem (e mulher) um homem (ou mulher).
É um dos filmes da minha vida. Uma das películas que me faz pensar se não será mesmo "o" filme. Pela magia, pelo sonho, pela animação, pela música, pelo natal, pela primeira vez que o vi. As razões são muitas e nem sei se serão as melhores para justificar o que sinto por Nighmare Before Christmas ou, em português, O Estranho Mundo de Jack.
Eis um pequeno excerto para que se deixem contagiar.

quarta-feira, setembro 20, 2006

coisas desnecessárias

Lavar o carro é das coisas mais desnecessárias e dispensáveis do mundo. Perdoem-me os mais cuidadosos (confesso que não o sou com a viatura), mas não consigo entender o porquê de gastar litros e litros de água, usar detergentes e outros produtos prejudiciais ao meio ambiente e perder horas úteis de vida a limpar um objecto (sim, o carro é um simples objecto) que daí a umas horas já está todo sujo e cheio de pó.
E o problema nem é tanto do tempo e trabalho desperdiçados (cada um goza o tempo livre como bem entende), mas já pensaram quantos milhares de litros de água são gastos todos os fins-de-semana com as limpezas dos carros?

segunda-feira, setembro 18, 2006

arrancar

O arranque depois das férias está a ser mais difícil do que alguma vez pensei. Normalmente demoro dois ou três dias a acordar, mas aterrei (sim, foi mesmo aterrar!) no work há uma semana e sinto que tudo isto é ainda uma realidade muito virtual. Serei só eu?
Que venha depressa mais um fim-de-semana! Ou então é tudo por ser segunda-feira...

quinta-feira, setembro 14, 2006

férias de verão 2006: a banda sonora

Depois das fotos, a banda sonora que me acompanhou durante o verão. Não que me orgulhe especialmente de destacar algumas das músicas que apresento de seguida (na verdade salvam-se apenas duas ou três), mas quando decidi publicar os meus temas deste verão não as podia deixar de parte. Umas ficaram pelas noites, outras por terem repetido vezes sem conta na rádio durante as viagens para o Algarve (o Blunt e os Asher que me perdoem, mas não há quem os ature) e outras simplesmente porque sim.
Sem nenhuma ordem especial, eis a lista:

The Egg - Walking Away
Solu Music Feat. Kimblee – Fade
Matthew Herbert – Something Is Not Right
Kaleidoscopio - Você Me Apareceu
Tiga - You Gonna Want Me
James Blunt – Wiseman
Asher Lane - New Days
José González - Heartbeats

domingo, setembro 10, 2006

férias de verão 2006: as imagens

Há muito que não tinha umas férias como estas. E nem foi preciso ir muito longe ou inventar muito. Basta estar com as pessoas certas e, principalmente, com aquele que considero o irmão que nunca tive. Foi um verão cheio de diversão, risos, amigos, descobertas, festas, milhões de mergulhos, muito bolo de bolacha (o melhor do mundo está mesmo em Albufeira), gelados, crepes e muitas outras comidas. Regresso a Lisboa revigorado e com baterias carregadas para enfrentar o desafio que do ano de trabalho e escola que se avizinha.Para mais tarde recordar, algumas das muitas imagens captadas ao longo de três semanas fantásticas. Obrigado mano!


O trio maravilha (da esquerda para a direita: Alex, Edgar e Eu)


Exposição de esculturas em areia. De ficar pasmado. Completamente!


Uma das nossas romarias: Feira Medieval em Castro Marim. Grandes noites...


Um jantar medieval regado com sangria, ou antes, com vinho de frutas.


A praia não podia faltar. Uma das praias mais fixes em que já estive: Ilha de Tavira.