as

 

 

Welcome to Present Tense | profile | hi5 profile | msn address | e-mail

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sexta-feira, março 30, 2007

o poder da simplicidade

Se podemos dizer "vapores visíveis emitidos de materiais carbonáceos são um arauto de conflagração iminente", porquê insistir em proferir "onde há fumo, há fogo"?

quarta-feira, março 28, 2007

...

Se o homem, por vezes, não fechasse soberanamente os olhos, acabaria por deixar de ver o que vale a pena ser visto.

René Char

terça-feira, março 27, 2007

pequenez

Ao contrário daquilo que muitos esperavam, incluindo eu próprio, Salazar foi eleito o Grande Português. A pequenez do nosso povo e da nossa mentalidade não tardou em manifestar-se com comentários gratuitos, cujo principal propósito era o de atacar o distinguido e desvalorizar o programa de televisão, que passou de "bestial a besta".

A verdade é que poucos conseguiram (ou quiseram!) ler nas entrelinhas o significado que tal distinção tem (ou pode ter). Bem sei que uma amostra de 200 mil pessoas é pouco significativa e que os dados podem ter sido manipulados, mas se acreditarmos que tudo foi feito de forma transparente, importa tirar daqui algumas conclusões. A principal é a de que os portugueses não votaram tanto no homem ou na ideologia de Salazar. Antes, utilizaram o voto nesta personalidade para mostrar o seu descontentamento num projecto democrático que falhou. Independentemente do valor do 25 de Abril, o certo é que Portugal está aquém das expectativas criadas pela revolução dos cravos, seguindo um caminho que não cumpre os ideais de liberdade.

Mais do que distinguir uma figura, este resultado,ainda que restrito e passível de manipulações, mostra que afinal os portugueses não estão adormecidos. Foi encontrada uma forma súbtil de enviar um recado aos nossos governantes, quanto mais não seja pela distinção de um homem que, com todos os seus defeitos, pouco ou nada se serviu do poder em benefício próprio.

PS: Não pretendo fazer a apologia de Salazar. Apenas mostrar a minha leitura, uma de muitas, acerca do que ontem se passou.

sábado, março 24, 2007

dúvidas #3

Qual será a razão que leva tantos parolos a andar com o auricular bluetooth, mesmo quando não lhe estão a dar o devido uso?

quinta-feira, março 22, 2007

acção!

Cenário: Aula de Relações Grupais (última fila)
Actores: Eu (no meio) de duas colegas

Ivone: Tás a fazer Sudoku?
Cat: Sim! Há que aproveitar estas aulas para exercitar o cérebro...
Eu: LOL

segunda-feira, março 19, 2007

saberes tradicionais

Tanto alarido à volta do aborto e tudo se pode resolver com uma inocente Alheira de Mirandela... LOL

quinta-feira, março 15, 2007

for you...

To see you when I wake up
Is a gift I didn't think could be real.
To know that you feel the same as I do
Is a three-fold, Utopian dream.
(...)

I Miss You (Incubus)

Acordei com esta música na cabeça. Dedico-a a ti!

domingo, março 11, 2007

pontes

Há fins-de-semana que deviam transformar-se em pontes (daquelas curtas que rapidamente se atravessam) para a semana seguinte. Não é que esteja com vontade de regressar ao trabalho. Até era capaz de me habituar à vida de estudante a 100%, tal como na semana passada. Mas num sábado de sol, ocupar a manhã a preparar o teste da tarde e terminar o dia a trabalhar, não é o melhor programa para quem habitualmente anseia por estes dois dias. E o domingo não vai ser melhor. Resta-me O Labirinto do Fauno para ocupar as horas anteriores a segunda-feira.

terça-feira, março 06, 2007

friendly elevator

No painel do elevador que apanhei ontem no Alvaláxia podia ler-se a seguinte mensagem:

CALMA! EM LIGAÇÃO À CENTRAL!

Gostei de ler. A ideia de um elevador nos dizer "calma" é, para mim, um miminho das novas tecnologias. Quase como se uma mão nos fizesse festinhas na cabeça cada vez que algo de errado acontece com estes dispositivos.

segunda-feira, março 05, 2007

música para viciar #6

A música é viciante. Se a culpa é do refrão orelhudo ou da batida de volume explosivamente maximizado, não sei. O certo é que este I Am Somebody, de DJ Mehdi, torna-se vício às primeiras audições. Depois da música aqui ao lado, o respectivo vídeo (low budget, simples, mas engraçado).

sexta-feira, março 02, 2007

dúvidas #2

Não consigo compreender o conceito de empresas que oferecem serviços a outras empresas, no sentido de proporcionar actividades de fim-de-semana para os funcionários.

Quer-me parecer que, para a maioria das pessoas, a ideia de um fim-de-semana bem passado e divertido não costuma incluir os respectivos chefes e alguns colegas...